Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2013

Agora ou vai ou racha!

"só vês o teu lado, é incrível, cada vez que eu estou mais fria, vais sempre buscar coisas que eu disse! e que tal começares a ler tb as coisas que tu dizes e interpreta-las? eu disse desde o inicio, que o que mais me irrita são pressões, e o que é que tu fazes? pressionas! eu não posso ficar 5 min sem responder já levo com grandes dramas; e por mais que digas para não ligar, é impossivel, pq tu só dizes para eu não ligar e que eu não tenho de te dar justificações e pedes desculpa, só depois de já teres feito com que eu te desse explicações, só depois de já teres feito o drama... porque é que em vez de pedires tantas vezes desculpa, não evitas ter de pedi-las?? eu senti-me atraida por ti, sim é verdade, mas isso desapareceu porque provavelmente nao era forte o suficiente, e nao culpes outras pessoas (a pessoa de quem eu gostava) por isso, como já o fizeste uma vez, qnd disseste que tudo mudou por causa dele. a culpa não é dele. tás com problemas? olha tb eu!! sabes o que me acon…

Reflexão de última hora!

Estava a ouvir a nova música do Justin Timberlake no youtube; enquanto o video estava a carregar fui lendo os comentários. Aparte dos comentários a gozar com o outro Justin que anda aí, li muitos comentários dizendo que a música não é nada de especial, que estão desapontados por esperarem tanto tempo por uma música tão "lame". É verdade que também não gostei logo da música, até porque não gosto do Jay-z, mas conforme fui ouvindo, fui começando a ficar viciada e a letra não sai da cabeça. Pensei um pouco e cheguei a uma conclusão: as pessoas habituaram-se de tal forma ao Pop fácil, aquele que se ouve e se gosta logo, mas que, no entanto, passado alguns dias já cansa, que já não sabem digerir uma música. A música é como a comida, é para se saborear, se comermos rápido nem sentimos o gosto e o mais provável é ficarmos com dores de estômago!
Posto isto, estou desejosa de ouvir o álbum inteiro, porque já tinha saudades de boa música pop.

Capítulo 8 - As Memórias de Clarice

Passaram-se quatro dias após o que aconteceu entre mim e o João na arrecadação da escola. Lembro-me que tivemos uma discussão pois eu queria esquecer o que tinha acontecido, mas ele dizia que eu não podia esquecer, pois ele também não esquecia. A sua obsessão por mim estava a tornar-se patológica: seguia-me para todo o lado; se me visse a falar com o Fernando, mais tarde vinha pedir explicações; estava a tornar-se agressivo. Perguntava-me muitas vezes como seria possível um rapaz tão aplicado, gentil e meigo ter-se transformado em algo totalmente oposto. Ao inicio culpava-me, culpava o que tinha acontecido naquela arrecadação, culpava-me por não ter impedido; mas será que tinha realmente culpa? Aquilo aconteceu porque ambos quisemos, ele sabia que eu não podia assumir nenhum compromisso com ele; ele é menor, mas já não é nenhuma criança para não perceber isso. Algo ocorreu-me; talvez tivesse sido a sua primeira vez e isso o tenha deixado com um certo sentimento de possessão. Bom, no e…

Capítulo 7 - As Memórias de Clarice

Foi extremamente complicado desprezar o João; cada vez que ele intervinha numa aula eu respondia-lhe secamente. Notei claramente a tristeza na sua cara, mas tinha de ser, eu não queria ser despedida. Tinham-se passado quatro dias desde aquele beijo inoportuno; eu estava a arrumar algum material na arrecadação quando senti a presença de alguém, olhei para trás e lá estava ele a olhar para mim.
- O que estás aqui a fazer? Não tens aula agora?
- A professora faltou.
Fechou a porta e, antes que eu me apercebesse, trancou-a.
- Importaste de explicar o estás a fazer? Destranca a porta!
- Não. Precisamos conversar.
- Dá-me a chave!
- Não, a Clarice não vai sair daqui enquanto não falarmos.
- Muito bem, então começa e sê rápido, tenho mais do que fazer do que estar aqui a ouvir lamurias de um miúdo!
- Lamurias de um miúdo??
Aquilo deve ter-lhe afectado a auto-estima, quis provar-me algo, então começou a despir-se.
- O que é que estás a fazer?!
- A lamuriar-me!
- Deixa-te de gracinhas! Veste-t…

Lie With Me

"I couldn't put words to what was going on but my stomach felt like it was going to erupt under my skirt. My body getting these warm continuous blows. I thought every person in that bar could feel it coming off me. I mean, how much I wanted. How I could've fucked all of them. It's always the same, I thought, getting sex like this is always the same! The man started laughing with me, as if he knew why I was laughing."

 - Lie With Me, by Tamara Berger
Nunca pensei que alguma vez fosse fazer tal coisa, mas ali estava. Acatei as suas indicações e fui em direcção à casa de banho, enquanto ele distraia dois senhores que faziam compras. Fiquei à espera. A porta abriu-se e eu assustei-me, ao pensar que poderia ser uma outra empregada dali, mas era ele. Entrámos para o cubículo da casa de banho, sem dizer uma palavra. Encostámo-nos, cada um numa parede, de frente um para o outro. Até que ele por fim disse "sempre voltaste", ao que eu simplesmente respondi "…