Avançar para o conteúdo principal

O Ressurgir da Fénix

Em Plena Época de Celebração da Ressurreição 

"Sertã, 26/03/2013

No caminho para cá olhei para o céu; estava a chover imenso, no entanto, para lá das nuvens, via-se a luz do luar. Após uma curva, olhei de novo pela janela do autocarro e lá estava ela, em quarto crescente, a brilhar por entre as nuvens negras. Isto fez-me pensar que, mesmo numa grande tempestade se consegue encontrar uma saída, mesmo no meio de uma tempestade podemos brilhar.
Muita coisa me fez mudar, quase apagou o meu brilho (não estou a ser convencida, todos temos o nosso brilho), tornei-me mais obscura, mais amarga (embora possa não parecer), mais desligada das pessoas... por essa razão peço desculpa aos que realmente importam, sei que tenho sido um pouco anti-social. Vocês sabem bem quem são (pelo menos assim espero)

Escorrem-me as lágrimas enquanto escrevo isto no caderno que usei como caderno das dedicatórias no 12º  ano; não resisti a lê-las novamente, e até as mais desajeitadas estão maravilhosas porque me fizeram lembrar uma parte de cada um de vós que ainda permanece comigo! Nessa altura eu tinha um objectivo - na realidade sempre tive esse objectivo desde muito pequena - acabar o 12º ano, entrar para a faculdade e ser bem sucedida profissionalmente, Esse sempre foi o meu primeiro objectivo, deixando para segundo plano namorados, maridos, filhos.

Infelizmente sonhos tiveram de ser adiados (recuso-me a dizer postos de parte, como se fosse algo definitivo) por razões várias. Mas não vale a pena tentar encontrar culpados, ou as situações/circunstâncias que levaram a isso. Apenas me culpo a mim, por ter deixado pessoas tomarem conta das minha emoções, desviando-me do meu principal objectivo nesta vida - aquele em que eu pensava cada vez que brincava às empresas quando era pequena. Pois sempre senti que tinha algo a provar ao mundo... não sei porquê... ou talvez saiba... 

Sou cristã católica não praticante, mas devo dizer que é bastante interessante tudo isto vir à tona dos meus pensamentos em plenas férias da Páscoa. Tal como Cristo ressuscitou, prometo ressurgir das cinzas em que me enterrei nos últimos anos e começar de novo para valer. Deixo isto escrito aqui e levarei este caderno comigo de volta para a Amora para reler - todas as vezes que este demónio reaparecer e me tentar puxar para baixo - tanto as dedicatórias de quem muito significa para mim, como esta minha promessa: não voltarei a deixar que ninguém interrompa o meu caminho; voltarei a ser a pessoa que era, pelas pessoas que acreditaram e acreditam em mim, pela família, mas principalmente e acima de tudo, por mim. 

A Sertã foi um ponto de viragem na minha vida, aqui consegui ser quem realmente sou (não descurando todas as pessoas que conheci desde a infância na minha terra, Amora; não levem isto a mal). A genuinidade das pessoas permitiu-me ser genuína, mesmo sabendo que não agradava a todos, mas isso não me importava, pois sabia que quem gostava realmente de mim aceitava-me como sou. 
Foi maior o choque de sair da serra, cheia de pinheiros e eucaliptos, e voltar para a selva de betão, do que o contrário, embora no 10º ano tenha chorado durante um mês inteiro com saudades dessa selva.
Quatro anos depois eu já não me recordava da frieza das pessoas na cidade, não estava preparada para a voltar a enfrentar. 

Penso estar agora.... enfrentarei os ventos mais gélidos com um sorriso na cara, porque lágrimas só se forem de alegria ou emoção. Se tiver de deixar pessoas para trás para conseguir seguir em frente deixarei... sem arrependimentos, pois se o tiver de fazer com certeza não será com aqueles que realmente valham a pena. Afastar-me-ei de quem tentar desligar a minha racionalidade novamente. Não colocarei os interesses de ninguém à frente dos meus. Pois era assim que eu era, e é assim que tenciono voltar a ser....

02h29min."

Mensagens populares deste blogue

Personalidade Fraca ou Simplesmente Falta dela

Uma pessoa com personalidade fraca é alguém muito susceptível de ser levada "pela corrente", ou por alguém; é uma pessoa incapaz de tomar decisões sozinha e, quando o faz, acaba sempre por voltar atrás. Por exemplo, se estiver num café com um grupo de pessoas e todo esse grupo de pessoas diz que gosta de algo que esteja na moda, essa pessoa automaticamente diz que também gosta pois está na moda; por um lado porque não tem personalidade suficientemente forte para que consiga ir contra a maré, por outro lado porque quer ser aceite naquele grupo. É o tipo de pessoa que se alguém lhe diz para se atirar para um poço, atira-se! É capaz de baixar a cabeça a tudo o que os outros dizem (opiniões, obrigações, etc.) mesmo que não concorde.
Ultimamente tenho-me cruzado com alguns homens assim (não quero dizer nada com isto, sei que também existem mulheres assim): têm amigos e amigas, entretanto arranjam namorada e esta última não gosta dos amigos ou das amigas e diz-lhes para deixarem d…

Educação vs Formação

Muita gente confunde educação com formação; não são propriamente opostas, até porque se complementam, mas educação é mais do que ir à escola e aprender. Vejamos, formação pode ser entendida como apenas formação académica e formação profissional, no entanto educação não se pode resumir à educação escolar. Conheço muita gente sem graus académicos elevados e que são pessoas extremamente bem-educadas, da mesma forma conheço pessoas que já são Doutores e que são extremamente mal-educadas. A razão pela qual estou a escrever sobre isto é porque cada vez mais noto que na sociedade de hoje os valores se perdem e a educação fica para segundo plano em relação à formação; as pessoas dão mais importância a um Doutor mesmo que seja uma "besta quadrada", do que a uma pessoa bem-educada mas sem formação. Não falo aqui em termos laborais, porque nesse campo é claro que quem tem formação deve sobressair; mas falo em termos de relações interpessoais. Isto leva-me para outro assunto também pert…

It was an Epic Dream (literally)

I dreamt about you last night. We were fooling around, as usual, and you were making fun of me for some reason I cannot recall. Then suddenly you pushed me against the wall and kissed me. It felt so real I can still sense it.

All of a sudden the scenario completely changed. We were in the medieval ages. Dreams can be confusing sometimes, so I'll try to recount what I remember. There were factions, four I think, all with their own banners, and for each a girl representing them. And they were competing, some sort of trials. I was one of the girls. For you to get the vision of it, it was basically Harry Potter meets Games of Thrones. The winner got to be with you, you were the prize. It's like my subconscious was telling me that I need to pass the trials to be with you.

The games are now just a blur in my mind, I can only remember fragments of it; for instance, one was to collect the higher amount of coins I could find before everything in the village caught fire (weird, right?).