Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2011

Amigos?!

Que fiz eu desta vez??
Só posso ter feito mal a alguém noutra vida para merecer isto!
Acho que só tu é que não percebes o quanto essas atitudes me cortam o coração
Afastam-me
Disseste que não era isso que querias que eu fizesse, mas é isso que me fazes
Afastas-me
Maldito ciúme que te cega, nem sequer vês como te tenho em consideração
Para quê?
Afinal de contas ele é que está por cima não é?
Como te enganas!
Mas acredita no que quiseres!!

Um Amor e Uma Cabana!?

Devo dizer que o sonho que tive esta noite é perfeitamente ilustrativo desta expressão! Tinha ido sair com uns amigos, dois rapazes e uma rapariga (que são, de facto, meus amigos na vida real) e quando estávamos a voltar para casa parámos na beira da auto-estrada e o condutor, que era um dos rapazes, entrou para um campo relvado que havia ao lado da estrada. Quando saímos do carro já só éramos eu e esse rapaz (não faço ideia o que raio aconteceu aos outros dois), eu deixei a minha mala e o casaco dentro do carro (não sei se este pormenor é relevante mas no sonho foi muito nítido) e o rapaz dirigiu-se a uma casinha, uma espécie de bungalow quase, era um pré-fabricado daqueles bonitos em madeira, mas pequenino. Subiu as escadas que davam acesso à porta de entrada e abriu a porta dizendo "agora sim já está pronta, não quis trazer-te aqui antes porque não estava acabada".

Entrámos e a casa era só de uma divisão, logo à entrada tinha a cozinha e sala de estar/jantar, ao fundo, na …

Começo a achar que a prof de FEC tinha razão!

O ser humano é o animal mais complexo que pode existir e, por vezes, muito estúpido também! É impossível encararmos o ser humano apenas como corpo e mente; eu acredito na alma, mas não na alma como algo religioso que quando nós morremos pode ou não ficar cá, etc. Mas alma no sentido de energia, no sentido da energia que nós transmitimos e que sentimos quando estamos perto das pessoas, energia essa que por vezes nos faz quase ler os pensamentos dos outros, ou saber o que estão a sentir. Por exemplo, os cães sabem quando temos medo, mesmo que não estejamos a demonstrar fisicamente, porquê? Porque sentem a nossa energia a oscilar e daí começarem a ladrar.

Uma vez numa aula de FEC (fundamentos de expressão e comunicação) do primeiro ano do curso de Dança, estávamos a apresentar trabalhos e quando chegou a minha vez, na parte alta da coreografia, ficou tudo um pouco surpreendido porque me soltei e transmiti uma energia que não estavam à espera; depois de ouvir estes comentários dos meus col…

Sweet taste of sin

Imagem

Soneto do Prazer Efémero

Dizem que o rei cruel do Averno imundo
Tem entre as pernas caralhaz lanceta,
Para meter do cu na aberta greta
A quem não foder bem cá neste mundo:

Tremei, humanos, deste mal profundo,
Deixai essas lições, sabida peta,
Foda-se a salvo, coma-se a punheta:
Este prazer da vida mais jucundo.

Se pois guardar devemos castidade,
Para que nos deu Deus porras leiteiras,
Senão para foder com liberdade?

Fodam-se, pois, casadas e solteiras,
E seja isto já; que é curta a idade,
E as horas do prazer voam ligeiras!

Bocage

P#$% ? o que é uma afinal??

Nos dias de hoje ainda me pergunto qual é o limite do respeito e onde começa o desrespeito, no que toca à sexualidade. Infelizmente a mulher sempre foi um pouco vítima de rótulos, desengane-se quem pensa que isso já não acontece, porque apesar de vivermos num mundo diferente daquele em que os nossos avós viveram a velha máxima continua a ser: "Se o homem andar com muitas é um grande macho; se uma mulher andar com muitos é uma puta, pêga, desvairada, etc." Desenvolve-se desde logo um rol de insultos para com a mulher, o que, do eu ponto de vista, é injusto. É engraçado como se alcançou igualdade entre os dois sexos em coisas mais complexas e, nisto que é tão natural (como a sua sede), ainda existe tanta disparidade!

Imaginemos a situação: Um rapaz está numa discoteca com os amigos, e nessa noite consegue a proeza de comer duas raparigas (sim proeza, para eles isto é uma vitória), o que se vê logo de seguida são palmadinhas nas costas dos amigos, e comentários do género "e…

O que penso de mim...

Sou forte... Sou fraca
Sou meiga e sou agressiva
Sou sensível e sou fria
Sou escaldante e sou distante
Sou tudo o que consegues de mim
Se não me cativares não te serei nada

Sou forte por natureza e porque a vida me ensinou a sê-lo
Sou fraca por amor, porque quando amo fico frágil
Sou meiga se mereceres
Sou agressivamente impulsiva se me irritares
Sou escaldante se despertares em mim o fulgor
Sou distante se nada me disseres

Podes conseguir tudo de mim se te esmerares
Nada será o que terás de mim caso te aproximes apenas por interesse próprio

Gosto do escuro... gosto do sol
Gosto do doce e gosto do picante
Gosto da música e gosto do silêncio
Gosto da noite tanto como gosto do dia
Gosto de dormir
Gosto de sonhar

Gosto do escuro porque me faz sentir protegida, ninguém me vê, nem eu me vejo
Gosto do sol para passear seja na cidade ou a beira mar
Gosto do doce das sobremesas e do teu sorriso se for genuino
Gosto do picante no frango, tal como gosto do picante nas conversas
Gosto da música porque me liberta
Gosto d…

"'Cause a bottle of vodka is still lodged in my head"

"I want to lay you down on a bed of roses
For tonight I'll sleep on a bed of nails"

Deixa-me pensar...
Diz lá que não gostavas que te percorresse o corpo de beijos...
Depois de te tirar a roupa é claro...
Que te empurrasse para cima da cama, obrigando-te a deitar...
Brincasse com os teus lábios...
Não estava a brincar quando disse que te deitava comigo...
Não preciso estar bêbeda para querer estar contigo...

"Now as you close your eyes know I'll be thinking about you..."

Repugnância, será?

Faz-me sentir desprezível
Faz-me sentir inútil
Faz-me sentir como se não servisse para mais nada
Como se não tivesse sentimentos para além disso
Não quero mais
Não me sinto bem com isso
Não me dá prazer
Não dá de todo
Sou muito mais que isso
Sou real, verdadeira, complexa
Sou difícil, embora pareça fácil
Entendo que a vida não se resume a isso, não quero que a minha vida volte a resumir-se a isso
Repugnância talvez
Não nego que sinta vontade, não sou hipócrita
Apenas não sinto mais vontade de o fazer só porque sim

Best video description "hold it against me"

The Video: A Guide for the Perplexed

Hold It Against Me Video: What the hell was that actually about?

It symbolizes her rise, fall, and comeback

She hits the earth like a meteor symbolizing the immediate and record-breaking success of her first record

She is immediately surrounded by managers, make-up artists, publicists, record-executives ect. They are putting on their clothes which symbolizes how perverse and sick-minded Hollywood people are, but they have to tone it down a little bit because they are working with a minor (Britney was 16 when she first started). They make her put on make up/perfume because they want her to change her image into a glammed up girl and leave behind who she really is. Meanwhile, there are camera flashes showing her fame.

The girl in media room represents her career. The wedding dress represents her purity and a perfect image that she had in the beginning of her career.

The blind people represent the general public who are blind because they don’t see her for …

Britney Spears - Hold it Against Me

Britney Spears sneak peek

Anos 20

Imagem
Valia a pena ter nascido nesta época só para ter o prazer de vestir estes vestidos! <3

Anos 30 - just love it

Imagem

Tu

Estava lendo poemas
e irremediavelmente lembrei-me de ti
Não sabendo explicar
Apenas sei que habitas em mim
Naqueles momentos de íntima deleitação
Em que se me apodera a imaginação

Devaneios

Imagem

Vontades...

Alguma vez olharam para uma foto e sentiram vontades fora do normal?
Vontade de entrar na foto,
vontade de agarrar quem está na foto,
vontade de abraçar quem está na foto,
vontade de beijar quem está na foto,
assim de uma maneira quase violenta
com uma sofreguidão infinda?

Eu Já!!

que se passa com as pessoas?

Deixam-me apatica tal não é a apatia que transmitem...
Aquela sensação de querer falar mas não conseguir porque a pessoa do outro lado não continua a conversa...
E depois ficamos ali sem saber o que responder aqueles "ah, pois, claro, hm hm"...
O que é que se passa com as pessoas?
É que não é só uma a fazer isto, nem duas, são várias...
Seja lá qual for o assunto, eu fico sem vontade de conversar, e isto faz-me pensar em deixar de falar com as pessoas...
Tornar-me anti-social, porque assim não dá
Uma pessoa até parece que fica mais ignorante, a mim dá-me a sensação que deixo de saber conversar...
E deixo mesmo, ou melhor, nunca soube conversar assim... uma coisa é a pessoa estar ocupada num momento e dar respostas tipo telegrama, outra coisa é cortar completamente a conversa...

Do género: "aquela noticia no telejornal deixou-me de boca aberta....." resposta: "pois"

WTF!!

Lendo "Heaven"

"Heaven" é o primeiro livro de uma série de cinco, de Virginia C. Andrews (6 de Junho de 1923 - 19 de Dezembro de 1986).
Retrata a história de uma familia pobre de Virginia (EUA), do ponto de vista da adolescente Heaven, cuja mãe morreu durante o parto. Heaven e a sua luta contra a pobreza e contra o seu pai, Luke Casteel , que acaba por vender todos os filhos por dinheiro.

Por engano li primeiro o segundo livro "Anjo Negro", que conta a história de como Heaven encontrou a sua avó materna, indo viver com ela para Boston, cidade natal da sua mãe. Em Boston, Heaven conheceu uma vida melhor, a vida rica da qual a sua mãe tinha abdicado para ir viver para os montes com Luke.

Os últimos três livros foram começados por V.C. Andrews, mas acabados por Andrew Neiderman (escritor contratado pela família para terminar os manuscritos de Andrews) após a sua morte em 1986. Mas todos os direitos permaneceram para V.C. Andrews.

"Corações Despedaçados"
"Portões do Paraíso…

Prisão Emocional (5º capitulo)

Imagem
- Eu amo-te! Custa assim tanto dares-me uma oportunidade? É incrível como dás valor a pessoas que não merecem e a mim tratas como se eu fosse lixo... nunca tentas, ficas sempre na promessa, eu nunca vi resultados...

Bruno tinha telefonado a Isabel nesse dia, o discurso foi de tal maneira enorme que ela nem se conseguia lembrar de metade das coisas que ele lhe dissera. Mas as suas palavras continuavam a martelarem-lhe na cabeça como se não conseguisse ouvir nada mais. Eram palavras injustas algumas, do ponto de vista de Isabel. Não sabia o que fazer, não o queria magoar, por isso não aceitava ficar com ele novamente, mas por outro lado sabia que ele também estava a sofrer pela rejeição. Mas afinal o que é mais justo? Sofrer pela rejeição, ou viver numa ilusão e acabar magoado na mesma? A cabeça de Isabel parecia um moinho de vento a rodar em toda a velocidade e sem chegar a lado nenhum!

Continuava presa aquele sentimento que nutria por quem não devia, que não conseguia sequer controlar,…

Outra noite sem dormir

Passei toda a noite, sem dormir, vendo, sem espaço, a figura dele,
E vendo-o sempre de maneiras diferentes do que o encontro a ele.
Faço pensamentos com a recordação do que ele é quando me fala,
E em cada pensamento ele varia de acordo com a sua semelhança.
Amar é pensar.
E eu quase que me esqueço de sentir só de pensar nele.
Não sei bem o que quero, mesmo dele, e eu não penso senão nele.
Tenho uma grande distracção animada.
Quando desejo encontrá-lo
Quase que prefiro não o encontrar,
Para não ter que o deixar depois.
Não sei bem o que quero, nem quero saber o que quero. Quero só Pensar nele.
Não peço nada a ninguém, nem a ele, senão pensar.


nota: o original está escrito no feminino e é da autoria de Alberto Caeiro, um dos heterónimos de Fernando Pessoa

Traços

Como eu gosto de te olhar Perder-me nos traços da tua face Perder-me em cada pedaço teu Desde a maçã de Adão até ao queixo Desde o queixo até aos lábios Desde os lábios até ao nariz Subindo até essas sobrancelhas perfeitas Oh como eu gostava de ver os teus olhos outra vez Adoro esse cabelo, de aspecto forte mas suave A tua pele, tão lisa e bronzeada apetece tocar Sentir-te, sentir a tua cara tocar na minha Deixar a minha mão percorrer-te desde o pescoço até à nuca Afagar o teu cabelo Tocando nas tuas orelhas com os meus lábios E segredar-te ao ouvido O quanto gosto de ti O quanto sinto saudades Por mais que não acredites Eu sei que não acreditas E por isso só me resta olhar a tua foto Quase todos os dias, até parece loucura Não sei se me reconforta ou se me traz ainda mais vontade de te encontrar Às vezes desejo que tudo o que disseste fosse o que realmente sentias Mas sei que não passaram de meras palavras Portanto aqui estou eu A tentar queimar o tempo, Na esperança de te voltar a ver um dia, Admirando a foto…

Odeio-te, como nunca pensei odiar alguém na vida...

Isto parece horrível e até muito pouco católico, mas infelizmente não consigo controlar o sentimento.
Odeio-te,
Odeio-te por várias razões.
Odeio-te porque destruíste parte da família.
Odeio-te por seres invejosa a esse ponto.
Odeio-te porque era pequena demais para perceber o que agora percebo.
Odeio-te porque graças a ti, não o conheço.
Odeio-te porque graças a ti, ele não me conhece.
Odeio-te porque não me viu crescer.
Odeio-te porque não a vi crescer.
Odeio-te porque não sei quem ela é se a vir na rua.
Simplesmente Odeio-te.
Mandaria-te para um hospício com camisa de forças, mas no mesmo momento teria pena do resto dos coitados que lá estão, porque nem esses merecem a tua companhia.
O único reconforto que tenho, é saber que pessoas como tu acabam sempre sozinhas.

Todos os caminhos vão dar a.... ti!!

Dou voltas e voltas.
Tento virar-te as costas.
Mas parece que por mais voltas que dê,
Acabo sempre por dar de caras contigo.
Nalguma parecença.
Nalgum passatempo idêntico.
Nalgum traço da face.
Até na estatura.
Até na música que ouves.
Até na maneira de escrever.
Será o meu inconsciente a pregar-me partidas, porque na verdade ainda penso em ti.
Ou será isto uma espécie de perseguição com algum significado que não consigo perceber?

Pensei que todos os caminhos fossem dar a Roma, mas ao que parece a minha Roma (ao contrário) és tu.

(até o FB faz questão de te pôr sempre no primeiro lugar na lista de amigos)

FTW

Hoje estou cansada, não me apetece pensar, nem argumentar, nem discutir. Hoje vou deixar de lado as metáforas, as hipérboles, as personificações... hoje vou directa ao assunto, hoje vou directa ao fundo. A noite passada foi cansativa, dói-me o corpo todo; foi divertida mas não como poderia ter sido, mas isto é um problema meu, deixei de sentir as coisas como sentia. Uma hora a dançar já me chega, uma hora no mesmo lugar já me chega, canso-me de estar muito tempo a ver as mesmas pessoas, canso-me de estar muito tempo fechada no mesmo sítio, começo-me a sentir presa e angústiada.

Tornei-me fria, já não consigo estar com outra pessoa sem sentir que não estou ali a fazer nada, não sinto vontade sequer e, se por acaso acontecer, não me dá prazer, é como se estivesse a fazê-lo só porque sim. Portanto desisti.



Talvez esteja a pagar por todos os erros que cometi, nunca pensei que as consequências fossem tão graves. Talvez já tenha vivido demais para os anos que tenho.

Eutanásia

Lá vem aquela dor no peito outra vez.
Aquela vontade súbita de chorar, que não dá para controlar.
Aquela falta de ar.
Aquela descida de tensão que me faz ficar com o corpo todo dormente.
Aquela sensação de estar a cair e precisar de me agarrar a qualquer coisa que o impeça.

É sempre assim, quando é que vai parar? Não sei, talvez nunca, talvez já amanhã, talvez só daqui a uns anos... é incerto.
Sinto-me como se estivesse em coma, uma espécie de coma emocional, sem me conseguir mover de onde estou.
Tudo parece escuro, mesmo quando supostamente me estou a divertir, já não o sinto como antes.
De que me vale andar aqui, como se de um derperdício de espaço me tratasse, mutilada, com parte de mim já sem vida, acamada no sofrimento, sem poder disfrutar da vida como devia de ser...
Era preferível partir, partir para sempre.
Acabar com esta dor.
Talvez do outro lado seja tudo melhor.
Alguém me desligue as máquinas, porque já não dá para aguentar.
Alguém faça parar este contínuo latejar na minha cabeça, no m…

Prisão Emocional (4º capitulo)

Imagem
O dia estava carregado de nuvens negras prestes a rebentar com uma trovoada, Isabel nem se atreveu a sair de casa, o céu metia medo até à alminha mais destemida. Gostava de ver os raios adornarem o céu negro da noite, mas tinha de ser na segurança do seu prédio, preferia trovoada com chuva, embora na cidade uma trovoada seca não fizesse tanta diferença devido a todos os apara-raios dos prédios. O tempo parecia querer reflectir o estado de espirito de Isabel, que estava igualmente carregada de energia negativa prestes a explodir, a diferença é que ela não estava a conseguir explodir como a trovoada que agora tinha começado.

Precisava de se distrair com qualquer coisa, mas não se conseguia concentrar em nada, nem no livro que estava a ler, nem na tv, nem no que queria escrever... estava a sentir fome, não fome de comida, mas fome de desejo, fome de pele macia e transpirada, fome de prazer inexplicável... Oh meu Deus, no que ela estava a pensar novamente, quando é que aquilo iria acabar; …

Prisão Emocional (3º capitulo)

Imagem
Tinham passado três dias desde o aniversário de Pedro, mas Isabel continuava enterrada numa tristeza sem fim à vista. Sentia saudades de tudo o que passou, pensava várias vezes se voltaria a acontecer, ao mesmo tempo que tentava convencer-se de que isso seria impossível. Continuavam a estar juntos, a rir juntos, fazer compras juntos, afinal de contas eram os melhores amigos um do outro...
- Está tudo bem?
- Sim está.
- Não parece, não me enganes.
- Não me apetece falar sobre esse assunto agora...
- Ah então sempre há alguma coisa.
- Sim, como se eu te conseguisse esconder.
- Ainda bem que sabes que não consegues! Quando quiseres falamos disso.
- Ok; mas por agora vamos continuar o passeio.

Como iria Isabel dizer aquilo? Dizer que tinha saudades dos seus lábios ardentes tocando os seus, aquela sensação maravilhosa que a levava ao paraíso, das suas línguas brincarem uma com a outra, de toda aquela magia ternurenta que a fazia sentir como se estivesse numa montanha russa de sentimentos, num torna…

Cultura Musical

Pode ter vários significados e sentidos
Para mim é reconhecer todos os géneros musicais
Compreender o sentido de cada um
E principalmente não comparar o incomparável
Gosto de vários tipos de música e penso que todos eles são necessários
Para mim a música é uma extensão dos meus sentimentos
Por isso, às vezes apetece-me ouvir canções com significado e com letras que me fazem pensar
Outras vezes apetece-me apenas descontrair e ouvir músicas ligeiras com os tais "catchy beats", para dançar
Outras vezes apetece-me mergulhar profundamente dentro de mim e ouvir apenas instrumentais, pois desses podemos tirar mais emoções nossas, já que não há letra que nos limite ao tema

Não discuto gostos musicais, penso que tem a ver com a personalidade de cada pessoa
Além disso se não houvesse músicas más, criticavamos o quê?
Isto é como tudo na vida, há quem goste e quem não goste!

P.....

If I had the letters HRT I could add EA to get HEART, or "U" to get HURT, but I'd rather use "U" to get HURT, than have a HEART without "U".

Quem é Ela?

Persegue-me

Imita-me

Dança para mim

Percorre o meu corpo

Excita-me

Consome-me

Abusa-me

Altera-me

Degusta-me

Sabe bem

Mas quem é?

Existes?

Farta do teu falso chamamento
Farta da falsa luz que deixas cair sobre mim
Farta da ilusão que há muito me fez perder a minha essência
Se existes, porque me sinto só?
Se estás em todo o lado porque não te vejo?
Não te vejo com os olhos que outrora via
Não te conheço como conhecia
Que fizeste tu de todo o teu esplendor e magia?
Onde estás tu, quando começa mais uma guerra?
Porque me obrigaste a acreditar em ti e que mudarias o mundo em que vivo?
Se existes, porque não te posso tocar?
Se estás em todo o lado porque não te oiço?
Farta de ouvir os teus passos na minha cabeça
Farta de abrir os olhos e não te ver
Farta de os fechar e ser assombrada por ti na penumbra dos meus sonhos

Se existes porque não te consigo alcançar?
Talvez não existas na dimensão que eu imaginei

UnSun

Imagem
uma boa descoberta youtuberiana lol *.*

Lost Innocence

There is something in her soul
It is pain, I know
Why is she so sad? What is the secret
Of her deep sorrow?

Her innocence is lost
Somebody took it away from her by force
It's so hard to find the sense of life
It's so hard to find the sense of life

There is something in her eyes
She was crying every night
There was someone at the door
Tell me the truth, tell me more

Her innocence is lost
Somebody took it away from her by force
It's so hard to find the sense of life
Her innocence is lost
She never will be as she once was
In her eyes there will be fear that will never disappear

There is something on her mind
My little girl leave the past behind
His soul will burn in hell
This will put an end to your pains
There is something on her mind
My little girl leave the past behind
His soul will burn in hell
This will put an end to your pains
There is something in her eyes

Her innocence is lost
Somebody took it away from her by force
It's so hard to find the sense of life
Her innocence is lost
She never will be …

o que é para sempre?

para sempre é o teu cheiro na minha memória
para sempre é o teu sorriso na minha mente
para sempre é o teu andar no meu caminhar
para sempre é o som da tua voz no meu ouvido
para sempre é a tua gargalhada na minha
para sempre é o teu toque na minha pele
para sempre é o teu abraço infinito
para sempre são os teus beijos na minha face
para sempre é a mensagem no meu telemóvel
para sempre é o amor na minha amizade
para sempre é a amizade no teu amor
para sempre é muito tempo
para sempre não é nada para nós
para sempre simplesmente não chega
para sempre te quero
para sempre quero que me queiras
para sempre morrerei um dia
para sempre viverá o sentimento
para sempre é a alma depois do corpo
para sempre é um desejo
para sempre é um pedido
diz que é para sempre e eu te darei o infinito

kuss @ 28

why?

porquê?
porque é que dói tanto cada vez que sei que afinal dizes isso a todos
talvez porque para mim és especial
isto é tão estúpido, mas cada vez que tento evitar
pior fica
sinto-me "só mais uma"
sei que não sou, mas é inevitável sentir esta dor no peito
parece que trespassa o coração, deixa um nó na garganta
faz escorrer lágrimas pela minha face
porquê?

The Last Day on Earth

Yesterday was a million years ago
In all my past lives I played an asshole
Now I found you, it's almost too late
And this earth seems obliviating
We are trembling in our crutches
High and dead our skin is glass
I'm so empty here without you
I crack my xerox hands

I know it's the last day on earth
We'll be together while the planet dies
I know it's the last day on earth
We'll never say goodbye

The dogs slaughter each other softly
Love burns it's casualties
We are damaged provider modules
Spill the seeds at our children's feet
I'm so empty here without you
I know they want me dead

I know it's the last day on earth
We'll be together while the planet dies
I know it's the last day on earth
We'll never say goodbye

I know it's the last day on earth
We'll be together while the planet dies
I know it's the last day on earth
We'll never say goodbye

by Marilyn Mason

Traurigkeit

Mergulho na profundeza infinita do meu ser
Para tentar perceber, entender e compreender
O que se esconde por de trás de toda esta tristeza
Que consome todo o meu ser até à minha mais pequena particula
Que transforma a mais pequena gota de suor em sangue
Que jorra para fora das veias, cada vez que apareces e dilaceras um pouco mais o coração
Este coração que já por si se estilhaça como um cristal puro caindo ao chão

Está tudo dito aqui (Betrayal/Forgiveness by Apocalyptica)

All I ever wanted
to understand my nightmares
possessed by my fears
betrayed by my pride
alone I wandered in the deepest Dark
seeking comfort from the vanity
each time I escaped the Real
my soul died, died a bit more
confronting the evil within
praying for my angel to appear
agonized whisper into the emptiness
begging for salvation - salvation for this cursed mind
Words without meaning
Touch without feeling
I do not recognize my own face...
eyes that were once shinning
now extinguished
left only a silent cold
sound of a tear falling down
in the desperate hour of loneliness
this shattered heart reaching
for it's relief - the relief it can not find
Glance without affection
Kiss without sensitivity
Promise without comprehensoin
Love without hope
I do not remember my own tale...
betrayed by my Anger
betrayed by my Beliefs
betrayed by my Delusions
betrayed by my Lust
(I wish)
Strength - to be released from my demons
(I desire)
Wisdom - to forgive the Past
...to forgive me


text by Perttu Kivilaakso; from the song Betrayal…

Oásis no deserto

Ver a felicidade em ti
é como ver um oásis num deserto
mera ilusão criada pela necessidade desesperada de saciar uma vontade

tentei tocar-lhe
tentei sentir-te
mas afinal não havia nada para além de areia
tempestades de areia
fortes e densas
que me cegavam
que me cortavam a pele
que me cortavam a alma

Bloqueio

A ter um bloqueio criativo fora do normal, não consigo de momento continuar a escrever Prisão Emocional.

Ready, Set, Go!

Já passou
Saltámos
Corremos
Morremos
Acordámos
E aqui estou

Aqui estás
Aqui estarei
Aqui ficarás

Obstáculos
Ultrapassamos
Barreiras
Transpomos
e aqui vamos nós

Prisão Emocional (2º capitulo)

Imagem
A discoteca ficava na cave de um centro comercial no centro de Lisboa, era bastante alternativa, mas agradável. Isabel já lá tinha estado antes, mas só se lembrou disso quando entrou. No meio daquela confusão ninguém tinha apresentado a rapariga que tinha chegado atrasada ao jantar, no entanto, Isabel veio a saber que se chamava Verónica. Parecia ser tímida, não falava com ninguém apenas com quem falava com ela ou com o próprio Pedro, mas mesmo assim havia qualquer coisa naquela rapariga que deixava Isabel de pé atrás.

A música tinha ficado convidativa e a pista começara a encher, Isabel, Sofia, Pedro e mais dois rapazes, incluindo o irmão do aniversariante, formaram uma roda perto do balcão do bar e começaram a dançar. Entretanto Isabel começou a ficar cansada e foi para os sofás onde se encontrava o resto dos amigos. A música mudou, era uma música que ela conhecia mas não se lembrava de onde, trazia-lhe memórias... eles sairam da pista e foram sentar-se também. Isabel tinha ficado pá…

Ninguém te puxa para trás

Tu próprio é que te puxas para trás, porque em vez de pegares nas coisas que as pessoas te dizem e usá-las para o teu bem, para corrigires as coisas e seguires em frente, ficas a pensar nas merdas de maneira negativa como se os teus amigos te tivessem a apontar um revolver a cabeça! Não é assim! Eu desabafei com outra pessoa uma coisa que não te disse a ti, exactamente porque sabia que ias ficar lixado e que ias entender-me como estando a criticar-te e a dizer que só fazes porcaria, e para não te deixar assim e também para não me chatear engoli em seco, engoli as lágrimas, se tivesse caralho até isso engolia, só para não me chatear contigo e para que continuasse tudo bem!
Essa pessoa foi falar contigo porque também é meu amigo e fez isso para te abrir os olhos, para te fazer ver um erro e para tu não o voltares a fazer, pois assim já saberias que isso me tinha magoado e não o voltarias a fazer... mas espera isto é uma pessoa calma e racional a pensar, mas tu ficas logo passado e és log…

Sempre a mesma merda!

lá estás tu outra vez! sempre a fazer-te de mártir.
é incrível como fazes de propósito para me magoar, quero lá saber se é inconscientemente, mas fazes; tratas-me mal sem eu te ter feito mal absolutamente nenhum, parece que te dá gozo tratar mal as pessoas que realmente gostam de ti!
sim erras, eu erro, toda a gente erra
a diferença aqui é que a maior parte das pessoas erra, admite o erro e corrige-o; tu admites se te der na telha, senao te der na telha não admites, e na maior das vezes não os corriges! essa é a única diferença!!!
Pára de uma vez por todas de te fazer de coitadinho cada vez que alguém te diz as verdades na cara, estás sempre a dizer que preferes que o façam, mas quando alguém o faz ficas irritadinho! EU NAO TE FIZ MAL NENHUM FODA-SE!
Achas que mereço todo esse desprezo? porquê? porque decidi engolir uma coisa que fizeste e que me magoou, porque ao contrario de ti eu não vejo só a parte má das pessoas, e se engoli o que fizeste foi porque não penso só nos teus erros, mas ta…