Carrossel (6º cap.)


Isabel sentia-se tonta quando entrou no carro depois de terem saido da discoteca. Não tinha noção de onde estava, mas sabia que não estava no caminho para ir para casa. Daniel dizia algo, mas Isabel não conseguia compreender. Chegaram finalmente à porta de um prédio, quando saiu do carro sentiu as suas pernas cederem. Daniel ajudou-a a subir as escadas até ao quarto andar, abriu a porta de casa e disse:
- Estás demasiado bêbada para ires para casa sozinha de transportes, hoje ficas aqui.
- Está bem!
O quarto era grande, tinha uma das paredes pintada de preto, as outras três eram bordô. A cama tinha a cabeceira encostada a parede preta, em frente encontrava-se a secretária com o computador, noutra parede tinha uma estante com livros e cds.
Os lençoís estavam frios, Isabel deitou-se ao lado de Daniel, este não resistiu... passou-lhe a mão pela cara e voltou a beijá-la, desceu até ao pescoço, continuou pelo peito. Passava as mãos pelas pernas de Isabel enquanto a beijava. Entretanto Isabel despertou e tomou controlo da situação, empurrou Daniel para o lado e deitou-se em cima dele, percorrendo-lhe o corpo com beijos.

Eram 10h quando Isabel sentiu a claridade bater-lhe na cara, abriu os olhos, Daniel continuava a dormir a seu lado. Isabel sorriu para o amante e voltou a deitar-se, estava a adorar a sensação, sentir o seu corpo nu tocar no de Daniel.

Mensagens populares deste blogue

Personalidade Fraca ou Simplesmente Falta dela

Educação vs Formação

Pensamento Hipotético (1)