Muito Sinceramente

Há muito tempo que ando para escrever a minha opinião sobre este assunto tão polémico nos dias de hoje, mas como não tenho muita paciência para discutir com pessoas broncas [que possam vir a ler isto] deixei sempre passar; hoje é o dia [yeaahhh lol].
Ainda existe muita gente a achar a homossexualidade abominável, digna de ser extinta e de todos (os homossexuais) serem exterminados, enfim só posso ter pena dessas pessoas. Provavelmente não conhecem a História e não sabem que isto não é uma "mania" do presente; mas falemos da actualidade.
Toda a gente reclama liberdade de expressão, que vivemos num mundo livre, no entanto, até onde realmente acreditam no que dizem? Há quem não acredite que ser homossexual nem sempre é uma escolha; mesmo sendo uma escolha para quê tanta animosidade? Que mundo livre e de livre expressão é esse que tanto reclamam se se ofendem com tão pouco?
Cada um sabe de si e acho que a vida emocional/sexual de cada um não deve ser julgada como se de um crime se tratasse. A mim não me afecta em nada [embora às vezes fique desapontada com a quantidade de gajos giros que são gays lol]. É verdade, não gosto de ver grandes espectáculos de carícias em público, mas isso aplica-se tanto a  casais homossexuais como a casais hetero, porque há pessoas que realmente abusam, quase dá vontade de dizer: "get a room"!
No que toca ao assunto do casamento, achei bem ser aprovado, pois se sabem que vão passar o resto das suas vidas a viver juntamente com aquela pessoa porque não hão-de ter os mesmos direitos que outros casais? E, mais uma vez, é uma escolha de cada um [da mesma maneira que o aborto o é, por exemplo] e num mundo de livre expressão essas escolhas não deveriam ser questionadas sequer.
A questão da adopção é bem mais complexa, tenho andado a mudar a minha opinião de há um tempo para cá muito sinceramente; as pessoas acham mal, acham que as crianças vão ser afectadas e que podem também vir a ser gays (não está provado portanto isto para mim é caca); pois então e aquelas pessoas que são criadas por uma mãe e por outro membro da família igualmente feminino por alguma razão fatídica ou outra? Ou por membros masculinos mediante a mesma razão? Também é mau, suponho, deste ponto de vista. E pessoas que são criadas por pais separados, sendo obrigados a saltar de casa em casa, também não é mau, também não afecta as crianças? E filhos de mães solteiras ou que são adoptados apenas por uma mulher? Se se permite tudo isto porque raio não se há-de permitir que casais homossexuais criem uma criança? [então teríamos que tirar os filhos a todos os homossexuais que os tiveram antes de se assumirem, já agora!] Eu não vejo razão para que isto não aconteça, mas se é preferível continuar a haver uma quantidade enorme de crianças nos orfanatos e instituições, enfim...
Já agora, uma última nota: eu sou católica e a religião é apenas uma tentativa de explicação da vida e do que nela acontece, não uma forma de mandar na vida e nas escolhas de cada um.

Mensagens populares deste blogue

Personalidade Fraca ou Simplesmente Falta dela

Educação vs Formação

Pensamento Hipotético (1)