Doce Tentação part 3

Dia 28 de janeiro de 2006
Estava em casa, atarefada com os preparativos para o baile de finalistas, nervosa e a tentar imaginar como seria o meu par, pois por mais estranho que pareça eu não o conhecia. Ele era primo do namorado de uma amiga minha, ela é que tinha "arranjado" esta situação, porque o rapaz que eu tinha convidado, e de quem eu gostava, não podia ir comigo. Embora saiba que a desculpa que ele deu seja verdade, não consigo evitar pensar que provavelmente ele não queria ir de quaisquer das maneiras. Já me encontrava pronta para ir para o jantar, a minha irmã foi-me levar a casa dessa tal amiga minha, onde nós as duas, e o resto do nosso grupo, combinámos de nos encontrar para podermos ir todas juntas para o restaurante. Alguns minutos depois de ter chegado lá, o namorado da minha amiga e o primo dele chegaram também, levaram-nos até ao restaurante. Correu tudo bem no jantar, eu e ele não falámos muito, apenas quando fomos para os bares antes de irmos para a discoteca, é que começámos a falar mais. Muito provavelmente porque eu já estava a ficar tocada pelo álcool. Aliás o álcool é o grande culpado da confusa história desta noite, quando fomos para a discoteca, eu já estava quase bêbada e, por estar chateada com o outro que tinha recusado o convite, não sei o que me passou pela cabeça, quando dei por mim já estava a beijar o rapaz.
Não o devia ter feito, para mim teria sido só uma curte, mas sem saber já estava a namorar com ele. Fui cobarde demais, não consegui voltar atrás.

Mensagens populares deste blogue

Personalidade Fraca ou Simplesmente Falta dela

Educação vs Formação

Pensamento Hipotético (1)