Essa luz ténue (cap. 1)

Fecho os olhos, mergulho numa escuridão densa, como que absorvida pelo medo de cair e não mais me levantar abro os olhos de repente, continua tudo escuro...
Não vejo nada nem ninguém... nem sequer a mim própria.
Que sitio é este? Parece-me tão familiar mas ao mesmo tempo tão distante!
Aparecida do nada vejo uma luz ténue, treme como se dançasse ao som de uma qualquer melodia, no momento seguinte desaparece...
Olhei de novo, desta vez para outra direcção, à procura dessa luz.
Voltei a vê-la, então comecei a correr...
Mas quanto mais corria, mais longe ela ficava.
Cada vez mais e mais.
Senti-me cansada, parei.
Isto não me iria levar a lado nenhum!
Tentei pensar noutra solução mas não consegui.
Então ali fiquei, perdida dentro de mim!

Mensagens populares deste blogue

Personalidade Fraca ou Simplesmente Falta dela

Educação vs Formação

Pensamento Hipotético (1)