Carrossel (10º capitulo)


A confusão instalara-se na cabeça de Isabel, não tinha a certeza se o que fez foi certo ou errado, mas soube-lhe bem, por mais egocêntrico que isto possa parecer. A única certeza que tinha era que nunca iria contar nada ao Daniel, não que achasse que ele iria ter ciúmes, mas porque não queria que ele tirasse conclusões erradas. Se ele soubesse o mais provável era pensar que Isabel tinha feito de propósito, que se tinha aproximado do amigo apenas para o afectar. Não valia a pena estar a criar confusões sobre uma situação casual e sem qualquer importância sentimental.


A vida voltara ao mesmo quotidiano de sempre, Isabel continuou a ter conversas longas e engraçadas com Tiago, Daniel continuava com as suas oscilações de humor que tanto irritavam Isabel e a única pessoa que conseguia afastar os seus pensamentos de todo este turbilhão era Gui. Se não fossem aquelas tardes bem passadas a rir...


Como se isto tudo não bastasse, Isabel começou a receber cartas anónimas com ameaças pouco comuns. Não fazia ideia de onde vinha toda aquela raiva transposta numa carta escrita a computador, sem remetente, sem data, sem qualquer tipo de pista! Apenas o nome e a morada de Isabel e aquele texto que, para já, não fazia sentido absolutamente nenhum.


Afasta-te dele, ele é meu. Não me queiras conhecer na pior da minha ira, senão haverá consequências graves.(...)

Mensagens populares deste blogue

Personalidade Fraca ou Simplesmente Falta dela

Educação vs Formação

Pensamento Hipotético (1)