desabafo sobre um Amigo, sobre um quase Amigo e sobre um Grande Amigo...

Odeio estar assim contigo, odeio estar assim comigo, odeio estar assim com quem me rodeia.
Odeio sentir que algo está errado e que tem solução, mas não consigo resolver, que parvoíce a minha... talvez!
Ontem não consegui dormir antes de deitar cá para fora todas as lágrimas que há muito tempo estavam na gaveta. É incrível como dói ter problemas fáceis de resolver mas ao mesmo tempo sentimo-nos impotentes perante eles!

Não posso dizer que tenho saudades tuas, seria interpretado de forma errada por essa pessoa que te acompanha. Teria consequências graves, talvez nunca mais te visse... oh como tudo isto é ridiculo, sinto que perdi um amigo logo no momento em que o estava a ganhar; sim estava a ganhar-te finalmente como amigo quando tudo isto começou, não sei o que ela pensa de mim, até tenho medo de saber... mas tinha-te em tão grande consideração! Nunca pensei que me afectasse tanto... oh mas como sinto falta da pessoa que eras naquela altura, naquelas tardes passadas no café, naquelas noites na discoteca... enfim não sei porque choro, não vai resolver nada, mas também não sei o que fazer mais para além disso. Bolas como sinto um nó na garganta por não te poder dizer isto cara a cara. Sim lembro-me do que escreveste naquele meu caderno de dedicatórias: "não gostas de ficar calada, mas também não dizes as coisas na cara", quando escreveste isso esqueceste-te dum pormenor: tu é que fugias sempre quando eu dizia que queria falar contigo! Mas não deixaram de ser bons tempos... ai aquela belinha que te tive de dar por não ter coragem de te dar um estalo, eras tão parvo aos 21! Fazia parte do charme... i guess!
Em seis anos, acho que nunca demos um abraço... agora duvido que aconteça. Julgava-te mais forte, mas não te culpo por seres fácil de manipular.


E tu, sim tu, como eu gostava de te ver mais vezes, talvez fosse diferente. Gostava de te conhecer melhor mas não deixas. Neste momento deves estar provavelmente a pensar que sou louca, ou passada dos carretos (no minimo). Toda aquela espécie arraçada de discussão... podia ter sido evitada, mas aquela tua indirecta directa caiu-me tão mal no estômago. Isto porque estava a guardar o assunto para quando nos voltassemos a ver, enquanto isso não acontecia decidi ignorar e convencer-me de que era apenas o teu jeito, ou até mesmo falta de tempo, porque sou bastante compreensiva nesse sentido! Mas na verdade tu é que mudaste radicalmente (ou quase radicalmente) a maneira de falar comigo há uns tempos para cá, isso retraíu-me, deixou-me sem saber como agir, etc. Cada vez que faço algum comentário já sei que vem lá um "e então?" ou outra coisa qualquer parecida, quebras a conversa às vezes; já nem me lembro dos exemplos que me vieram à cabeça ontem à noite mas enfim... Aquilo caiu-me como "uma grandessíssima lata" da tua parte e pronto deu-me para aquilo porque desta vez não consegui ficar calada. Por um lado foi "engraçado" teres dito aquilo quase na mesma semana em que postei um texto no blog onde falo sobre as nossas conversas.
Whatever... só quero que saibas que te respeito muito, por razões que espero um dia conseguir contar.


Às vezes pareces não acreditar que realmente tento, que estou a tentar, se soubesses como me magoa. Percebo a desconfiança, por vezes até eu própria desconfio se serei realmente boa pessoa, mas tento sê-lo ao máximo. Discussões parvas fazem-me duvidar de mim própria e daquilo que eu penso que é certo. Fiz asneiras, ainda faço de vez em quando, mas quem não faz? Já tanto foi dito, já tanto foi esclarecido, espero não voltar ao mesmo; sei que também não queres. Sei que te parece que não tento por ser tão despegada, mas já devias saber que sou assim, não consigo mudar isso. Este paragrafo vai ser o mais pequeno, mas não me venhas já dizer que até nisso és menos, por favor. (sim já sei como é que é) Vai ser mais pequeno somente porque já falámos e tu prometeste aquilo que sabes que prometeste e não vou estar a bater sempre no ceguinho!

ps: Não faço ideia se as pessoas mencionadas neste post vão ler isto, duas sei que talvez sim. A outra... hmmm fica para um dia destes, quando a deixarem fazê-lo.

Mensagens populares deste blogue

Personalidade Fraca ou Simplesmente Falta dela

Educação vs Formação

Pensamento Hipotético (1)