Eutanásia

Lá vem aquela dor no peito outra vez.
Aquela vontade súbita de chorar, que não dá para controlar.
Aquela falta de ar.
Aquela descida de tensão que me faz ficar com o corpo todo dormente.
Aquela sensação de estar a cair e precisar de me agarrar a qualquer coisa que o impeça.

É sempre assim, quando é que vai parar? Não sei, talvez nunca, talvez já amanhã, talvez só daqui a uns anos... é incerto.
Sinto-me como se estivesse em coma, uma espécie de coma emocional, sem me conseguir mover de onde estou.
Tudo parece escuro, mesmo quando supostamente me estou a divertir, já não o sinto como antes.
De que me vale andar aqui, como se de um derperdício de espaço me tratasse, mutilada, com parte de mim já sem vida, acamada no sofrimento, sem poder disfrutar da vida como devia de ser...
Era preferível partir, partir para sempre.
Acabar com esta dor.
Talvez do outro lado seja tudo melhor.
Alguém me desligue as máquinas, porque já não dá para aguentar.
Alguém faça parar este contínuo latejar na minha cabeça, no meu peito, em todo o meu corpo.
Alguém faça o favor de me trazer paz.
Paz eterna.



nota: este texto é a descrição de um sentimento, não de uma intenção.

Mensagens populares deste blogue

Personalidade Fraca ou Simplesmente Falta dela

Educação vs Formação

Pensamento Hipotético (1)