Prisão Emocional (2º capitulo)


A discoteca ficava na cave de um centro comercial no centro de Lisboa, era bastante alternativa, mas agradável. Isabel já lá tinha estado antes, mas só se lembrou disso quando entrou. No meio daquela confusão ninguém tinha apresentado a rapariga que tinha chegado atrasada ao jantar, no entanto, Isabel veio a saber que se chamava Verónica. Parecia ser tímida, não falava com ninguém apenas com quem falava com ela ou com o próprio Pedro, mas mesmo assim havia qualquer coisa naquela rapariga que deixava Isabel de pé atrás.


A música tinha ficado convidativa e a pista começara a encher, Isabel, Sofia, Pedro e mais dois rapazes, incluindo o irmão do aniversariante, formaram uma roda perto do balcão do bar e começaram a dançar. Entretanto Isabel começou a ficar cansada e foi para os sofás onde se encontrava o resto dos amigos. A música mudou, era uma música que ela conhecia mas não se lembrava de onde, trazia-lhe memórias... eles sairam da pista e foram sentar-se também. Isabel tinha ficado pálida, triste e sem vontade de nada, lembrara-se de onde conhecia a música e era dali mesmo, daquele sítio. Lembrou-lhe Gui e o que acontecera naquela mesma discoteca. Viu Verónica falar com Sofia, mas não ouviu o que lhe disse, a última perguntou a Isabel se se estava a sentir bem.

- Sim, apenas me vieram à cabeça coisas sobre o Gui e esta música.

- Bem me parecia que tinha a ver com isso.

Mensagens populares deste blogue

Personalidade Fraca ou Simplesmente Falta dela

Educação vs Formação

Pensamento Hipotético (1)