Ainda bem que há quem pense como eu!

há pouco, estava eu a passear pelos blogs que sigo, li uma frase num texto que me chamou a atenção:
"o amor até se pode resolver com um 'não', mas dificilmente se resolverá com desprezo".
Vieste-me logo à cabeça, como uma espécie de ligação directa à rede, isto porque quem devia ter lido aquilo eras tu!

Sim tu, que nem vergonha na cara tens para me dizer que tudo não passou de uma brincadeira e por isso me dás desprezo agora que daria tudo por ti!
Preferia que me dissesses logo que não, porque ficar sem resposta (mesmo sem haver pergunta directa) é frustrante. Ficamos sem saber como agir perante o desprezo de alguém por quem sentimos algo, principalmente depois de essa pessoa ter demonstrado interesse horas/dias/meses antes, por mínimo que tenha sido esse interesse, existiu e de repente acaba sem sequer haver um 'não', apenas indiferença e falta de consideração!

Tal como dizia no texto em que li essa frase, quando não nos respondem a uma carta de amor é como uma peça do puzzle que fica a faltar-nos; não escrevi nenhuma carta de amor, mas a sensação é a mesma: levaste um bocadinho de mim e retribuiste-me com desprezo, esse bocadinho de mim fica a faltar-me e irá continuar a faltar-me, enquanto eu não souber exactamente para que foi tudo aquilo se hoje sou tão insignificante para ti!

Moral da história: às vezes é preferível ouvir um 'não' claro e objectivo, pois sempre nos liberta para seguirmos em frente, do que viver numa constante incerteza, pensando no que poderia ter sido ou no que ainda poderá ser se por acaso....

Mensagens populares deste blogue

Personalidade Fraca ou Simplesmente Falta dela

Educação vs Formação

Pensamento Hipotético (1)