As coisas que tu me fazes sonhar!

Bem este sonho é tão estapafúrdio que nem merece introdução, vou já passar a descrevê-lo:

Eu tinha ido à faculdade buscar a certidão de matrícula, até aqui tudo bem, entro na secretaria e esta nada tinha a ver com a realidade, tinha secretárias todas juntas formando um U, tinha mais portas lá dentro e as paredes eram forradas a imitar pinho. Eu vou falar com a mulherzinha que me atendeu, peço a certidão, ela vai buscá-la e entrega-ma, no momento em que ela me da o papel para a mão entra o Pedro [G.] vindo de uma porta que havia na parede do meu lado direito (e eu fiquei a pensar: mas o que é que este está aqui a fazer, se nem andou nesta faculdade?!). Ele fica a olhar para a mulher, olha para o papel e começa-se a rir, depois diz, em tom de gozo, para a mulherzinha:
"ah que engraçado, as certidões nesta faculdade são hieróglifos?"
Eu olhei para ele, em seguida olhei para o papel, e realmente a folha estava cheia de desenhos de sóis, cor-de-laranja e amarelos. Nisto, depois de ter gozado com a mulher, puxa uma cadeira e senta-se, ficando de costas para a porta de onde tinha entrado e de frente para a secretária que fazia o lado direito do U, cruza os braços e continua a rir, a olhar para mim, e começa a gozar comigo também:
"que bela certidão realmente!" eu já com os nervos vou para lhe dar um estalo, mas conforme vou a andar tropeço, já não me lembro no quê, e caio para cima dele, fiquei demasiado perto dele para me conseguir conter e beijei-o, ele não teve reacção e começa a rir outra vez (passou quase o sonho todo a rir, diga-se de passagem). Entretanto, não sei que lhe deu, agarrou em mim e pôs-me em cima da mesa, e ali ficámos com as pessoas todas da secretaria a andar de um lado para o outro como se não vissem o que estava a acontecer. Passado alguns minutos entra outra mulher, pela porta principal de onde eu também tinha entrado, completamente desvairada a dizer que se estava a passar não sei o quê na faculdade e nós ali naquilo. Levantámo-nos e saiu cada um pela sua porta.

Chegando ao hall de entrada da faculdade noto que nada tem a ver com o que realmente é, parecia mais o hall de entrada de Hogwarts, muito escuro e com uma escadaria enorme em frente; qual não é o meu espanto quando vejo a Inês Pinto (uma colega minha da primária, que andou também na E.B. Pedro Eanes Lobato, embora não na minha turma) a descer as escadas com um ar atarantado e a dizer que havia assaltantes na faculdade, pois estavam a desaparecer montes de coisas aos alunos, o pessoal entrou todo em pânico e começou tudo a correr de um lado para o outro. Eu era a única que estava normal, pensei para mim "é melhor bazar, vou mas é apanhar o metro e vou para casa" (é de notar que ao pé da FMH não existe metro LOL). Vou já a virar costas àquela confusão para me dirigir à porta, quando vejo o Pedro encostado a uma mesa, de braços cruzados, a olhar para as pessoas a correr de um lado para o outro, e a rir!

Travei e voltei-me para ir falar com ele, cheguei ao pé dele e disse:
"bem agora já não está aqui ninguém podemos continuar a 'conversa' que estavamos a ter na secretaria!" (não percebi este meu bloqueio cerebral no sonho, estava SÓ montes de gente a correr de um lado para o outro!). Não me recordo o que me respondeu, só me lembro de o ver a rir, eu beijei-o outra vez (ganda maluca), à segunda vez ele inclinou-se para trás, de modo a afastar-se, e riu-se. Eu, com os nervos outra vez, vou para lhe bater, mas em vez disso digo qualquer coisa como: "Não queres agora, então porque é que há bocado agarraste em mim e me puseste em cima da mesa??"

Bom esta última parte do sonho já não foi bem nítida, porque eu acordei com a claridade do sol que vinha da fresta do cortinado e acabou assim o sonho!

nota: peço desculpa por mencionar nomes, mas não havia outra maneira de descrever isto!

Mensagens populares deste blogue

Personalidade Fraca ou Simplesmente Falta dela

Educação vs Formação

Pensamento Hipotético (1)